sábado, 30 de julho de 2016

GRANDES NOMES

NELSON



Nelson Fernandes
 03 / 08 / 1946


Funchal - Madeira


Clubes : Marítimo ( escalões jovens ) / BENFICA / Varzim / BENFICA / Varzim / Sporting CP / Marítimo / Portimonense


Começou muito cedo a dar nas vistas nas peladinhas com os amigos e, por ser adepto do Belenenses e por ser negro, começou a ser chamado por Matateu. O pai que era jogador do União da Madeira, ao aperceber-se das enormes qualidades do filho, quis levá-lo para o seu clube. Mas Nelson educadamente fez-lhe sentir que não sentia a mínima simpatia pelo emblema unionista.

Aos 11 anos anos de idade foi levado para o Marítimo por um conhecido "olheiro" do clube, que há muito tempo vinha ouvindo falar das proezas do jovem Nelson. O custo da transferência saldou-se... num fato novo oferecido pelo maior clube da ilha.

Jogando a interior direito / esquerdo ( nº 8 ou nº 10 ), era já considerado como a grande esperança do Marítimo e sagrando-se sempre como o melhor marcador da equipa. Nessa altura, já tinha perdido o pai, que era seu mentor, conselheiro e amigo.

Os ecos da sua classe já tinham chegado aos ouvidos dos "grandes" do Continente e em 1962 ingressa no Benfica.

Logo começou a demonstrar toda a sua natural classe e no famoso Torneio Internacional de San Remo ( Itália ), o Benfica perdeu a final com o Bolonha mas Nelson foi considerado pela crítica como o melhor jogador do evento. Por esse motivo, os italianos começaram a tratá-lo por Eusébio II. As exibições de Nelson no torneio foram tão convincentes, que o Milan tentou a todo o custo levá-lo para a Itália. Apesar das promessas de um grande contrato, Nelson preferiu continuar a representar os encarnados de Lisboa. Nessa mesma época, o Benfica venceu o Nacional de Juniores batendo o Porto na final.

Na época de 1963 / 64, Portugal participou no Torneio Internacional de Juniores da UEFA ( actual Campeonato da Europa de sub-19 ), na Holanda. Começou por bater a Itália por 2 - 1 ( um golo de Nelson ) e a Checoslováquia por 4 - 0 ( mais um golo ). Nas meias-finais e perante uma poderosa Inglaterra, a Selecção sofreu uma pesada derrota por 0 - 4. No jogo para a atribuição do último lugar do pódio, Portugal venceu a Escócia por 3 - 2 ( após prolongamento ) e Nelson apontou outros dois golos. Dessa equipa faziam parte, entre outros, Vitor Damas, Caló ( Sporting ), Artur Jorge ( Porto ), Severino ( lateral do Benfica ) e Carmo Pais ( Benfica ).



Na sua primeira época ( 1964 / 65 ) entre os profissionais, as suas chances de jogar eram mínimas, devido à extraordinária linha avançada que o clube possuía. O Benfica, também por não o querer cingir apenas aos jogos do campeonato de "reservas" dado o seu enorme talento, cedeu-o por uma época ao Varzim.

No clube poveiro Nelson não desiludiu, foi mesmo o melhor jogador da equipa e também o seu maior goleador. O seu dia de glória aconteceu no jogo contra o Sporting, na Póvoa de Varzim e que os locais venceram por 3 - 1, com Nelson a apontar os 3 golos da sua equipa.

Entretanto, Béla Guttmann tinha regressado ao Benfica. Apesar da confiança nele depositada pelo treinador magiar, continuava a ser uma tarefa hercúlea para um jovem avançado desbancar um Eusébio ou Torres ( ou Serafim ou Iaúca ou Pedras ). Por esse motivo, foi muitas vezes utilizado a extremo direito.

Sendo jovem e ciente das dificuldades que enfrentaria caso continuasse no Benfica, ingressou novamente no Varzim, desta vez a título definitivo.

A temporada correu-lhe de feição e, sem surpresa, o Sporting avançou para a sua contratação. Em Alvalade, jogava indistintamente a ponta-de-lança ou no meio campo e sem nunca perder o vício pelo golo. Durante os sete anos que permaneceu no clube, venceu 2 Campeonatos e 3 Taças de Portugal.

Foi internacional "A" em 3 ocasiões, defrontando o México ( 0 - 0 ), a Roménia ( 0 -1 ) e a Itália ( 1 - 2 ).

Surpreendentemente, na temporada de 1976 / 77 abandonou o Sporting para regressar às origens, ou seja, ajudar o "seu" Marítimo a ascender à 1ª Divisão. Tal desiderato foi alcançado visto que o clube venceu a Zona Sul da 2ª Divisão.

Após mais uma época na equipa madeirense, nova mudança, desta vez para representar o Portimonense, igualmente com sucesso, dado que os algarvios também ascenderam à 1ª Divisão.
Na época de 1979 / 80 pôs fim a sua carreira de futebolista profissional.


Benfica

Campeão Nacional da 1ª Divisão - 2

1966 / 67 - ( 12 jogos / 5 golos )

1967 / 68 - ( 4 jogos / 0 golo )

Campeonato Nacional da 1ª Divisão

1965 / 66 - ( 12 jogos / 4 golos )



Época 1967 / 68
Da esquerda para a direita:
De Pé : José Henrique, Cavém, Jaime Graça, Raúl, Cruz e Jacinto.
Agachados : Eusébio, José Augusto, NELSON, Coluna e Simões.


Taça dos Campeões Europeus - 1967 / 68

Final : Manchester United - Benfica 4 - 1 ( 1 - 1 no tempo regulamentar ) ( Estádio de Wembley )

Disputou 2 jogos e ambos contra o Glentoran ( Irlanda do Norte ) : 1 - 1 ( fora ) e 0 - 0.