sexta-feira, 15 de julho de 2016

ÉPOCA DE 1999/2000

PLANTEL



Nuno Gomes,  Chano, Paulo Madeira, Kandaurov,  Poborsky, João Pinto, Calado, Maniche
Robert Enke, Ronaldo,  Bruno Basto,  Rojas,  Sérgio Nunes, Andrade,  Machairidis,  Sabry
Uribe,  Okunowo, Tote,  Luís Carlos,   João Tomás, Bossio, Tahar.  Porfírio,  Cadete,  Pepa
Mawete,  Marco Freitas, José Soares,  Jorge Ribeiro,  Bruno Caires, Nuno Santos

TREINADOR




MELHOR MARCADOR


NUNO GOMES - 30 GOLOS

RESULTADOS




BILHETES



CRÓNICA DA ÉPOCA

A época começou com um campeão anunciado: o FC Porto. O pentacampeão assumia a candidatura ao hexa - ou  ao bi-tri como carinhosamente os adeptos portistas apelidavam a conquista de seis campeonatos seguidos - sem reservas e escudado na mais-valia de jogadores como Jardel, Deco ou Drulovic.

Um Benfica em crise financeira apostava tudo em Jupp Heynckes, treinador alemão, recente ampeão europeu pelo Real Madrid, enquanto o Sporting apostava num treinador italiano praticamente desconhecido fora de Itália, Giuseppe Materazzi, e para surpresa de muitos contratava a bomba do defeso: Peter Schmeichel , o gigante das balizas dinamarquês que tinha acabado de ser campeão europeu pelo Manchester United.

Mas o campeonato começou com o Porto a empatar nas duas primeiras jornadas, deixando a leões e águias a possibilidade de “partir adiantados”. A verdade é que o Sporting na quinta jornada já levava três empates. Uma derrota por 3x0 contra os semi-amadores Vikings da Noruega valeu o despedimento ao treinador italiano e para o seu lugar veio Inácio.

Uma derrota nas Antas na 7ª jornada e o Sporting caía para sexto a 5 pontos do Benfica e a 4 do Porto.
Apesar de uma derrota na invicta os encarnados seguem na frente até à 12ª jornada, pelo meio uma derrota em Vigo para as competições europeias deixa o moral benfiquista de rastos e a equipa começa a perder gás.

Em sentido inverso vinha o Sporting que apesar de um empate a zeros na Luz chega ao fim da primeira volta já em segundo a 3 pontos dos dragões.

Reforçando-se e bem no mercado de inverno, os leões entretanto prosseguem a sua rota de vitórias e vão aproveitando os deslizes dos portistas para se aproximarem.

À 22ª jornada estão os dois empatados na liderança com os benfiquistas por perto. Um empate em Alvalade com o Alverca quase deitava tudo a perder, mas duas semanas depois o Sporting recebe o Porto no jogo do título e vence por 2x0.

Os leões lideram sempre pressionados pelos dragões até que uma derrota do FC Porto na Luz dá um pouco de folga ao líder.
A emoção dura até à última jornada depois do Benfica estragar a festa do título em Alvalade (0x1).

Na última jornada lágrimas e emoção a rodos em Vidal Pinheiro quando o Sporting vence o Salgueiros por 0x4 e conquista o título 18 anos depois, dando inicio a uma festa que pintou o país de verde e branco de norte a sul e ilhas incluídas.

VIDEOS DA ÉPOCA



CAMPEONATO NACIONAL




BENFICA 2 - BELENENSES 3


PORTO 2 - BENFICA 0


BENFICA 1 - PORTO 0


SALGUEIROS 1 - BENFICA 2


BENFICA 6 - FARENSE 2


BENFICA 3 - GIL VICENTE 0 


CAMPOMAIORENSE 2 - BENFICA 4


UNIÃO LEIRIA 2 - BENFICA 1


SPORTING 0 - BENFICA 1






TAÇA DE PORTUGAL




BENFICA 1 - SPORTING 3





TAÇA UEFA




BENFICA 0 - DINAMO DE BUCARESTE 1


DINAMO DE BUCARESTE 0 - BENFICA 2


PAOK 1 - BENFICA 2


BENFICA 1 - PAOK 2


CELTA DE VIGO 7 - BENFICA 0


BENFICA 1 - CELTA DE VIGO 1