quinta-feira, 16 de junho de 2016

ÉPOCA DE 1973/74

PLANTEL


Adolfo,  José Henrique, Malta Silva,  Diamantino, Rui Rodrigues,  Barros, Manuel Bento, Messias,  Nelinho,  Moinhos,  Artur Jorge,  Jaime Graça, António Bastos Lopes, José Pedro,  Pedroto,  Shéu, Humberto Coelho, Simões,  Jordão,  Nené, Toni, Artur Correia, Vitor Martins,  Eusébio,  Vitor Baptista

TREINADOR

JIMMY HAGAN


MELHOR MARCADOR

EUSÉBIO - 19 GOLOS

RESULTADOS




CURIOSIDADES

Eusébio termina a temporada como melhor marcador e termina, também, a sua longa e gloriosa carreira no Benfica. Era altura de fazer e malas e ir jogar nos E.U.A. 

Eusébio faz questão de salientar que tem «uma costela angolana», pois o seu pai, antigo futebolista e funcionário dos Caminhos de Ferro, era natural da cidade angolana de Malanje.
Confessa-se «um grande admirador de George Weah».
No jogo histórico contra o Real Madrid, quando o Benfica ganhou a Taça dos Campeões Europeus, Eusébio concretizou um sonho: o de ter a camisola do seu ídolo, Alfredo Di Stefano.



Clubes:

Os brasileiros FC (entre os 12 e 15 anos), Sporting de Lourenço Marques (entre os 15 e 18 anos), Benfica (60/61a 74/75), Rhode Island, Boston, Monterrey e Toronto Metros (todos em 75/76), Beira Mar (76/77), U. Tomas, Las Vegas e New Jersey (todos em 77/78).

Títulos:

- Considerado o 9º melhor jogador mundial do século, pela IFFHS
- Considerado o 6º melhor jogador europeu do século, pela IFFHS
- Campeão Europeu em 61/62 (2 de Maio de 1962), Benfica 5-3 Real Madrid (2 golos);
- Vice-campeão Europeu em 62/63, 64/65 e 67/68
- 11 campeonatos nacionais (1960/61, 62/63, 63/64, 64/65, 66/67, 67/68, 68/69, 70/71,      71/72, 72/73 e 74/75)... em 15 disputados!
- 7 vezes melhor marcador do campeonato nacional (63/64, 64/65, 65/66, 66/ 67, 67/68, 69/70 e 72/73)
- 4 taças de Portugal (1961/62, 63/64, 68/69 e 71/72).
- 1 Minicopa do Mundo
- 1 Taça Ribeiro dos Reis
- «Bola de Ouro» para o melhor jogador europeu, em 1965; 2º lugar na «Bola de Ouro» em 1962 (atrás de Masopust) e 1966 (atrás                   de Bobby Charlton)
- Duas «Botas de Ouro» (1967/68 - 43 golos e 72/73 - 40) para o melhor marcador europeu.
- Campeão norte-americano em 1975 (Boston)
- Melhor marcador do Mundial 66 (9 golos)
- Campeão mexicano, em 1976, (Monterrey)
- Marcou 733 golos em 745 jogos oficiais
- 2º melhor marcador de sempre nas competições europeias (57 golos) atrás do alemão Gerd Muller
- 2º melhor marcador de sempre na Taça dos Campeões Europeus (46 golos), só superado por Di Stefano (49) e à frente de Puskas e Gerd Muller (36)

Internacionalizações:

64 jogos (41 golos); 33 vitórias, 12 empates e 19 derrotas
Estreia: 8 de Outubro de 1961, Luxemburgo 4-2 Portugal (1 golo)
Último jogo: 13 de Outubro de 1973, Portugal 2-2 Bulgária
Último golo pela selecção: 28 de Março de 1973, Irlanda do Norte 1-1 Portugal
4 golos num jogo da selecção: 23 de Julho de 1966, Portugal 5-3 Coreia
Estreia, na 1ª Divisão: 28 de Maio de 1961, Benfica 4-0 Belenenses (1 golo)
Último jogo pelo Benfica: 18 de Junho de 1975 

Competições europeias: 75 jogos com 57 golos

CRÓNICA DA ÉPOCA

Os números não mentem, dos três grandes, o Sporting é de longe o clube que conquistou menos títulos desde o 25 de Abril de 1974. Mas a verdade é que os leões foram os primeiros campeões em democracia, impedindo mais uma vez o Benfica de chegar ao tetra.

Conduzido por Mário Lino, antigo jogador do clube, o Sporting venceu o Campeonato com todo o mérito, numa época brilhante em que conquistou a Taça (também batendo o Benfica) e ainda chegou às meias-finais da Taça das Taças, eliminado pelo Magdeburgo da RDA, que acabaria por vencer a competição.

A grande referência da prova foi o argentino Hector Yazalde, que apontou 46 golos, um recorde de golos que perduraria no tempo até aos nossos dias. O Sporting sofreu quatro derrotas ao longo da época, a primeira das quais em casa do Vitória de Setúbal, que voltou a brilhar, conquistando mais uma vez um lugar no pódio, ultrapassando novamente o FC Porto.

Seria precisamente num jogo entre o FC Porto e o Setúbal que se aconteceu o momento trágico do Campeonato, quando o portista Pavão perdeu a vida durante o encontro entre ambas as equipas, caindo inanimado em pleno relvado do Estádio das Antas, para grande choque de todos.

VIDEOS

BENFICA 2 - SPORTING 0



SPORTING 3 - BENFICA 5



TAÇA DE PORTUGAL - SPORTING 2 - BENFICA 1



TCE - UJPEST 2 - BENFICA 0



OLYMPIACOS 1 - BENFICA 1



BENFICA 1 - OLYMPIACOS 0