quinta-feira, 22 de setembro de 2016

NOTICIAS DO BENFICA

22.SET.2016 - 20,40 HORAS



ATLETISMO


Rui Silva troca Sporting por Benfica



 

Depois de 20 anos em Alvalade, não aceitou a proposta para renovar. No clube da Luz, irá ser atleta e técnico.

Após quase 20 anos no Sporting, Rui Silva está de saída do clube de Alvalade para o rival Benfica, onde, para além de atleta, deverá assumir também funções ao nível da orientação de treino. Aliás, com ele irá mudar-se também o fundista Eduardo Mbengani, de quem já é treinador.

Trata-se de uma saída inesperada, até porque Rui Silva, ainda antes dos Jogos Olímpicos, era apontado como um dos possíveis novos elementos da equipa técnica do Sporting. A verdade é que preferiu aceitar o contrato oferecido pelo Benfica, sendo esta a primeira grande novidade do período de transferências da época 2016/17, que ainda não tem data oficial determinada pela Federação Portuguesa de Atletismo.

Rui Silva, de 39 anos, só conheceu dois emblemas na sua carreira: o Estrela Ouriquense (entre 1993 e 1996) e o Sporting, clube que o acolheu na época 1996/1997, um ano antes do seu primeiro grande título, o de campeão europeu de 1500 metros, em Valência. Ou seja, foram 20 épocas em que ganhou inúmeros títulos nacionais e internacionais, com dois pontos altos: a medalha de bronze olímpica em Atenas 2004 e o título mundial de pista coberta, no Pavilhão Atlântico, em 2001, ambos nos 1500 metros.

Ao longo deste longo período, Rui Silva ganhou 24 títulos nacionais individuais de leão ao peito, assim distribuídos: oito em pista, seis em pista coberta, nove em corta-mato (todos na variante curta) e um em estrada, por sinal este ano. O ribatejano é ainda o detentor de recordes nacionais nos 800, 1000, milha, 1500, 2000 e 3000 metros, quer em pista coberta quer ao ar livre.




>>>>>>>>>O<<<<<<<<<




FUTEBOL



«Teremos cada vez mais jovens formados no Benfica na primeira equipa»  



 Luís Filipe Vieira

O presidente do Benfica vincou esta quinta-feira a aposta na formação, garantido que o objetivo é ter na primeira equipa dos encarnados cada vez mais jovens formados no clube.

Falando durante o evento «Encontro de Campeões», no âmbito do 10.º aniversário do Caixa Futebol Campus, Luís Filipe Vieira referiu: «Esta é uma obra de todos, acreditem que aqui está o nosso futuro. Estamos a fazer novos campeões e cada vez mais teremos jovens formados no Benfica na primeira equipa.»

Dirigindo-se a jovens dos escalões de formação, o líder dos encarnados salientou: «Todos terão hipóteses de chegar à equipa principal do Benfica, assim queiram trabalhar e acreditar que é possível concretizar esse sonho. »

Orgulhoso com a obra, Luís Filipe Vieira prometeu ainda ir mais além. «Ainda este ano iremos fazer crescer estas instalações e dar ainda melhores condições de trabalho», completou.



>>>>>>>>>O<<<<<<<<<



«As portas da equipa principal estão abertas» 




Rui Vitória

No dia em que o Caixa Futebol Campus comemora o 10.º aniversário, Rui Vitória dirigiu uma mensagem aos jovens da formação do clube.

«Tenham a noção clara que as portas da equipa principal estão abertas, mas não estão abertas para quem não tem uma postura à Benfica. Ninguém vai jogar na equipa principal do Benfica se não lutar pelo seu espaço. Podem pensar que, por estarmos a apostar na formação, é fácil lá chegar, mas só os melhores vão ter essa felicidade», disse o treinador dos encarnados, que falava no evento «Encontro de Campeões», que decorreu no âmbito do 10.º aniversário do Caixa Futebol Campus.

«Trabalhem, acreditem, o Benfica é um clube de dimensão mundial. Jogar na equipa principal do Benfica deve orgulhar qualquer jogador que começa nesta casa. Façam o vosso papel, pois nunca como agora houve esta possibilidade de chegar à equipa principal», vincou Rui Vitória.



>>>>>>>>>O<<<<<<<<<



Treino com Bruno Lourenço, médio dos juniores





A sessão de trabalho do plantel do Benfica contou esta manhã com a presença do jovem médio Bruno Loureço, da equipa de juniores.

Rui Vitória teve, assim, à disposição 23 jogadores, isto num dia assinalado pelo 10.º aniversário do Caixa Futebol Campus.


Jardel, Danilo, Samaris, Rafa, Jonas e Raúl Jiménez continuam afastados dos trabalhos no relvado, a recuperar das respetivas lesões.




>>>>>>>>>O<<<<<<<<<




Raúl Jímenez mais perto de voltar




O avançado Raúl Jiménez anunciou, no Twitter, que está «cada vez mais perto de voltar» a jogar. Lesionado no joelho direito desde 2 de Setembro, o mexicano de 25 anos já tinha revelado que esta semana voltava a treinar-se.


O regresso à competição, porém, só deve acontecer após a pausa para as selecções, em Outubro, perdendo Jiménez os jogos com o Chaves, Nápoles (Champions) e Feirense.




>>>>>>>>>O<<<<<<<<<




Caixa Futebol Campus celebra 10 anos




O Caixa Futebol Campus, casa de formação do Benfica, completa, hoje, dez anos. Foi inaugurado a 22 de Setembro de 2006, ainda que a primeira pedra tenha sido lançada seis anos antes. Desde então o crescimento tem sido permanente: em espaço, infraestruturas, meios humanos, também na aposta de moldar jovens talentos com o intuito de os levar à equipa principal das águias.

Há três anos foi lançada nova pedra, a da ampliação para que hoje a academia funcionasse em pleno. Em 2015, o CFC recebeu o prémio Best Academy of the Year (melhor do ano), no Dubai, distinção que Luís Filipe Vieira exibiu com desmesurado orgulho.


Em 10 anos, o Caixa foi o ninho de grandes promessas que já voam noutros palcos. Renato Sanches foi a sensação da última época mas houve Bernardo Silva, André Gomes, Ivan Cavaleiro, João Cancelo e outros que valeram a entrada de €100 milhões nos cofres. Outros, como André Horta, José Gomes, Gonçalo Guedes, Lindelof e Ederson, ganham já enorme dimensão.

Desde que foi inaugurado a 22 de Setembro de 2006, o centro de estágio do Seixal tem vindo a crescer de forma sustentada e, hoje, já ocupa uma área de 19 hectares onde saltam à vista nove campos de futebol, onde se inclui o nº 1 que recebe os jogos da B.

Esta infraestrutura tem assim capacidade para receber 10 equipas em actividade diária provenientes de cinco escalões diferentes (infantis, iniciados, juvenis, juniores e seniores).

Como é natural, para assegurar o funcionamento de todo o centro de estágio, são necessários espaços de apoio que englobam cinco rouparias, três salas de fisioterapia, dois auditórios, uma cozinha com o respectivo refeitório, e salas de estudo e lazer de forma a permitir que os jovens possam prosseguir a vida académica. A título de curiosidade podemos adiantar que são servidas 300 refeições diárias e, por mês, são lavadas 16 toneladas de roupa.
  
Refira-se ainda que actualmente há 65 jovens a residir no Seixal, um número completado com mais 18 atletas que habitam com famílias de acolhimento escolhidas pelo clube. Para assegurar o funcionamento normal desta estrutura trabalham diariamente 27 treinadores e 76 funcionários.

Os títulos

Este investimento começa a pagar-se em títulos. Desde a inauguração do Seixal, o Benfica já conquistou na formação 51 títulos nacionais e distritais, salientando-se um de juniores, três em juvenis e quatro de iniciados.

Infraestruturas:

Balneários. No total são 24 onde se incluem cinco destinados para árbitros. O trabalho diário das equipas, só por si, implica a utilização de quatro espaços

Quartos. O Seixal alberga 65 jovens, mas a equipa principal também estagia aqui e até o presidente tem o seu espaço

Estudos. A evolução atlética é prioritária, mas a vertente académica não é descurada e o centro de estágio está equipado com salas de estudo

Ginásio. No total há três, que são complementados com outras tantas salas de fisioterapia e espaços destinados a tratamentos



>>>>>>>>>O<<<<<<<<<