quarta-feira, 7 de setembro de 2016

NOTICIAS DO BENFICA

07.SET.2016 - 17,30 HORAS



FUTEBOL



Fejsa disponível para Arouca


Ljubomir Fejsa apresentou queixas no adutor direito ao serviço da seleção da Sérvia. O médio, segundo pode ler em A BOLA, foi reavaliado pelo departamento médico dos encarnados e tudo indica que está disponível para jogar, em Arouca, no encontro inaugural da quarta jornada, marcado para sexta-feira.


>>>>>>>>>O<<<<<<<<<


Jonas volta a parar e deve falhar jogo com o Arouca


A BOLA noticia que Jonas está praticamente fora do jogo com o Arouca, marcado para sexta-feira. O avançado brasileiro do Benfica ainda não se treinou esta semana, devido a queixas no pé direito na sequência de um traumatismo com hematoma.

O jogador voltou assim a parar, depois de ter sido operado ao tornozelo direito, tendo falhado os jogos com o Tondela e V. Setúbal.


>>>>>>>>>O<<<<<<<<<


Wolfsburg também na corrida por Lindelof


Depois de Chelsea, Paris Saint-Germain e Inter, na Alemanha o Wolfsburg foi apontado como estando também na corrida à contratação de Victor Lindelof.

O site goal. com garante que os alemães podem tentar a contratação do central sueco em janeiro.

Conforme já noticiou a A BOLA, a SAD do Benfica quer renovar com o jogador, que tem contrato até 2020 e cláusula de rescisão fixada em 30 milhões de euros.




>>>>>>>>>O<<<<<<<<<


Arouca-Benfica: menos de mil bilhetes para vender


A previsão do Arouca é de «casa cheia» para o jogo com o Benfica da 4ª jornada.

A direção do clube de Aveiro informou a Lusa que esta terça-feira já restavam menos de mil bilhetes para vender.

Os bilhetes a 25 euros já estão esgotados, faltam finalizar as vendas dos ingressos ainda disponíveis a 30 e 35 euros.

O Arouca prevê que esta quarta-feira os 5.600 bilhetes da lotação do estádio sejam esgotados.

A bilheteira abriu na passada sexta-feira e, desde então, que têm sido muitos os adeptos a assegurar o ingresso para o jogo entre o Benfica e o atual 12º classificado do campeonato.

Nota para um erro nos bilhetes, informa a direção do Arouca. A hora de jogo está errada nos ingressos, já que aponta o início da partida para as 18h30 e o encontro iniciará às 20h30.



>>>>>>>>>O<<<<<<<<<




Compra aqui o teu bilhete para o  BENFICA - BRAGA




>>>>>>>>>O<<<<<<<<<



Juniores


Benfica goleia Oeiras e sobe ao segundo lugar
Jogo em atraso da 3ª jornada

O Benfica goleou esta terça-feira na deslocação a Oeiras, por 6-0, em jogo em atraso da 3ª jornada da Zona Sul do Campeonato Nacional de juniores.

Sani, Pedro Álvaro, Zidane Banjaqui (2) e Filipe Soares (2) foram os autores dos golos.

Com esta vitória, o Benfica coloca-se no 2º lugar da tabela, com 12 pontos, tantos como Belenenses, a três pontos do líder Sporting.


>>>>>>>>>O<<<<<<<<<


Recordando as Quartas feiras europeias



ARSENAL 1 - BENFICA 3
06.11.1991
2ª MÃO DA 2ª ELIMINATÓRIA DA TAÇA DOS CAMPEÕES EUROPEUS




Era a entrada para a primeira Liga dos Campeões que estava em jogo... Isso e os milhões. O Benfica, depois de uma época de 1990/1991 com contrastes (provas nacionais e internacionais), entrava em 1991/1992 com um plantel ligeiramente diferente. As saídas principais de Ricardo e Valdo seriam colmatadas com a aquisição de dois soviéticos (Kulkov e Iuran) e por Schwarz (já cá estava há um ano mas passou mais de metade da época lesionado pelo que...). Não iria ser o mesmo mas mesmo assim o Benfica tinha um plantel capaz de fazer uma boa época!

Antes de chegar ao jogo com o Arsenal, o Benfica tinha despachado os malteses do Hamrun Spartans, com 0-6 (fora) e 4-0 (casa)! Coisa habitual nas primeiras rondas das competições europeias.

Depois vieram os campeões ingleses. O Arsenal FC (clube oriundo da classe trabalhadora como o Benfica) também tinha conquistado o título Inglês de maneira brilhante, batendo o ManU e o Liverpool. Era um adversário complicadíssimo numa fase tão inicial da prova.

A primeira mão foi um jogo sem transmissão na TV.  o Estádio da Luz estava cheio, Isaías marcou o primeiro golo aos quinze minutos e Campbel empatou três minutos depois.


Talvez as palavras de um adepto do arsenal sejam ilustrativas do que se viveu na velha catedral...

Parece que foi um jogo de média/baixa qualidade... Os dois golos (Isaías já estava a ferver):

Um aparte, um tio meu que morava em Lisboa (trabalhou muitos anos na teixeira duarte - e durante muito tempo a catedral foi a segunda casa dele), contou-me uns tempos depois que infelizmente houve lá porrada com fartura por causa dos adeptos...

Com aquele resultado, o Benfica estava em maus lençóis uma vez que sofreu um golo em casa. A nível nacional, as coisas não estavam muito famosas porque tínhamos perdido com o boavista (1ª jornada) e empatado com o sporting (Em alvalade - 4ª jornada), estoril (5ª jornada) e paços de ferreira (8ª jornada)...

Três dias antes da partida, o Benfica empatou a zero nas antas (10ª jornada). Grande jogo do Benfica, boas oportunidades criadas, capacidade de sofrimento contra onze e contra doze... Com onze e com dez... Foi uma espécie de aquecimento para a partida da próxima quarta-feira, uma vez que Eriksson oleou bem a máquina.

Para o jogo de Londres, a direcção do Sport Lisboa e Benfica decidiu adocicar a vontade dos jogadores com um prémio extra:

Era importante para o Benfica conseguir entrar naquela fase da competição porque era bom para o nome do clube e para os... Cofres do clube.

Ao nível da equipa, Paulo Sousa, William e Rui Águas estavam lesionados, Magnusson era carta fora do baralho e José Carlos não era de confiança para extremos rápidos mas Eriksson era inteligente...

O sueco armou uma armadilha aos ingleses!

Não foi nada disto mas...
Uma vez mais, utilizou Paneira a defesa direito (em vez de José Carlos que tinha jogado três dias antes) e Veloso era o pilar na esquerda. Kulkov um andarilho no miolo do meio campo: Andou sempre perto dos centrais (para precaver lapsos) mas de olho em cima de Paneira de modo a não deixar a equipa ser apanhada de surpresa. Thern (entretanto recuperado de lesão) era o coração ali bem no meio. Tinha Schwarz mais à esquerda e Rui Costa na direita e Isaías como uma espécie de segundo avançado misturado com box-to-box (tipo Enzo). Iuran era o desgraçado que andou ali 120 minutos a levar... Uma espécie de 5-1-3-1.

Falta escrever sobre os dois centrais. Paulo madeira e Rui Bento (utilizados com muita frequência durante toda a época). Eriksson terá sido preponderante na preparação mental deles para as partidas (estou a contar com a das antas também), pois eles eram dois garotos da formação. Uma prova de fogo tremenda especialmente para Rui Bento (Paulo Madeira até afirmou que camisola do avançado do arsenal Alan Smith lhe chegava aos joelhos...). Mas dentro do que lhes era possível, fizeram um jogão, sempre aconselhados de perto pelo capitão Veloso e por Neno (que já tinha problemas nas saídas)!

No decorrer da partida, Eriksson ainda trocou Rui Costa (estreia na Europa do nosso maestro) por César Brito. O imperador das antas acelerou muito o jogo no prolongamento o que desgastou muito a defesa dos Gunners! Muito bem Eriksson... E os fantásticos jogadores do Benfica.

Foi uma batalha elegante. O arsenal fez o típico jogo britânico: Bolas longas e muito cortadas para as costas dos centrais; Como os avançados ingleses tinham melhor cálculo do tempo de salto, o Benfica passou por momentos de alguma asfixia... E acabou por sofrer um golo aos dezanove minutos (já depois de terem enviado uma bola ao poste).

Mas Benfica reagiu. Os médios começaram a jogar com a bola no chão e a fazer transições mais rápidas e os remates surgiram... O interessante foi que o golo do empate surgiu de uma jogada à inglesa com uma pequena nuance: Em vez de uma bola para as costas da defesa, Veloso fez um passe para a terra de ninguém entre a defesa e o meio campo do arsenal onde estava Iuran que a endereçou para outra terra de ninguém entre a defesa e o guarda-redes... Sendo uma questão de rapidez, Isaías surgiu do nada como um foguete e enviou um torpedo para dentro da baliza de Seaman.

Jogo empatado a uma bola, a eliminatória idem, e tudo em aberto... A partir daí, o nível do encontro aumentou exponencialmente. até ao final dos noventa minutos, o Benfica levou com mais duas bolas nos ferros e o Arsenal poderia nem ter deixado o jogo ir para prolongamento (Thank you Alan Smith). Mas o Benfica também foi forte e o Arsenal também sofreu... Tivéssemos um Iuran menos individualista, ou Isaías ter melhor pontaria ou o árbitro ter assinalado um ou mesmo dois penáltis.

No prolongamento, O Benfica, que se tinha resguardado mais das correrias, optou por um ataque mais posicional: Iuran e César Brito começaram a jogar em posições de extremo. Com isso abriram espaços no miolo da equipa do Arsenal uma vez que com o apoio de Paneira e Schwarz, quer os laterais que os centrais do Arsenal, fixavam os olhos nos corredores laterais e abriam espaços no tal corredor central.

Os dois golos do Benfica são prova disso:
Ali pelo meio derivando de ambos os flancos. No primeiro foi Iuran que, a passe de Isaías, vei embalado do flanco esquerdo e arrastou três defesas consigo. Num momento em que perde a noção da bola, Iuran consegue ter a lucidez para ver Kulkov a chegar ali pelo meio (totalmente sem marcação) deixando-lhe a bola para a finalização sem piedade do russo.

No segundo golo, é ver César Brito na direita, Iuran na esquerda e Isaías (com Paneira nas costas) a olhar para a baliza e ver uma pequena auto estrada... Excelente!

Foi um jogo do caraças... Ao nível do 4-4 em Leverkusen! Grandes jogadas, grandes falhanços, grandes golos. Enorme entrega... Tudo em nome do futebol.

O árbitro Aron Schmidhuber? Já escrevi sobre isso não?

As palmas finais dos adeptos ingleses, fizeram com que ganhasse um novo conceito futebolístico: Respeito. Algo que em Portugal estava em extinção nessa altura... Esta foi a primeira edição da Liga dos Campeões.




>>>>>>>>>O<<<<<<<<<