terça-feira, 21 de novembro de 2017



BENFICA DENUNCIA OS ELEMENTOS E A ESTRUTURA 

DO "NOVO APITO DOURADO"


Encarnados mostram quadro com o alegado 'esquema' organizado pelo FC Porto.

O Benfica denunciou, no programa 'Chama Imensa', da BTV, aquilo que diz ser a estrutura e os elementos do "novo Apito Dourado". Segundo as águias, o líder da estrutura é precisamente o presidente do FC Porto, Pinto da Costa.




Através do comentador e elemento do departamento de comunicação do clube José Marinho, os encarnados explicaram ao detalhe o que apelidam de "novo Apito Dourado", com um "braço armado" e um "braço civil". "Todas as estruturas têm um líder. Esse líder é Pinto da Costa. Depois temos Luís Gonçalves e Joaquim Pinheiro. Há um braço armado desta estrutura protagonizado pelos Super Dragões (SD) e um braço civil. Os SD desde há um ano distinguem-se pela intimidação dos árbitros, que começa com a visita ao centro de treino dos árbitros. A partir daqui as ameaças foram constantes, por diversas vias: via SMS, fazendo-se notar junto das áreas de residência dos árbitros, das famílias, das escolas onde estudam os seus filhos", disse.




Luís Bernardo: «Revelações do novo Apito Dourado não são resposta ao caso dos emails»
"Este novo Apito Dourado não está ainda tão maduro como o velho. Porque nem Fontela Gomes [n.d.r.: presidente do Conselho de Arbitragem da FPF] se chama Pinto de Sousa ou Lourenço Pinto, nem os árbitros são tão influenciáveis como eram os outros. Não são apenas suspeitas avulsas, sem nome. Estão na posse das autoridades policiais, daí o interesse público. Não roubamos nem pirateamos informação. Não cometemos nenhum crime para chegar a elas nem na sua divulgação", acrescentou.


Mesmos elementos do antigo Apito Dourado

As águias acrescentam ainda que este novo Apito Dourado "é representado pelas mesmas pessoas do velho", passando a nomeá-las: "Pinto da Costa, Luís Gonçalves, Adelino Caldeira e até Francisco José Marques. Apenas escaparam de ser julgadas devido à inacreditável decisão do juiz com ligação afetiva ao clube de considerar invalidas as escutas."