sábado, 27 de agosto de 2016

NOVA BRONCA EM ALVALADE



Choque de líderes no Sporting antes do clássico 

Jorge Jesus descontente com impasse que existia no processo da transferência de João Mário. 

Jorge Jesus e Bruno de Carvalho, técnico e presidente em rota de colisão.

Jorge Jesus forçou a finalização da negociação entre a SAD do Sporting e o avançado André, na noite de quarta-feira, numa altura em que a ruptura das conversações estava iminente, com o jogador a ameaçar regressar ao Brasil no primeiro voo do dia seguinte.

Sabemos que o treinador do Sporting fez saber junto do presidente Bruno de Carvalho que a contratação não poderia deixar de ser feita, numa atitude de confronto, e o acordo com o jogador foi feito.

Este terá sido mais um episódio a marcar as relações tensas entre treinador e presidente, nos dias que antecedem o jogo com o FC Porto, no Domingo. Recentemente, outros casos têm afectado o relacionamento entre os dois, nomeadamente o impasse, com a desestabilização de balneário inerente, na transferência de João Mário para Itália. 

O técnico não utilizou o médio frente ao P. Ferreira e fez saber que queria contar com o jogador no clássico. No entanto, Bruno de Carvalho decidiu que até ao fecho de mercado João Mário não jogava. 

Entretanto soube-se que o atleta também não ficou agradado com a ideia. 

Outros episódios constam do rol de conflitos, como as dispensas de Iuri Medeiros e de Jefferson pedidas por Jesus. Quando apareceram clubes interessados, o treinador voltou com a palavra atrás, o que irritou Bruno de Carvalho. Por outro lado, o presidente considera que Jesus tem falhado nalgumas contratações, como Petrovic, Naldo, Ewerton, Barcos e Bruno Paulista. Ao CM foi garantido que a comunicação entre Jesus e Bruno de Carvalho é assegurada por terceiros e que Octávio Machado, director para o futebol, tem tentado desempenhar um papel conciliador.

COMO ELES SE AMAVAM...