domingo, 28 de agosto de 2016

NOTICIAS DO BENFICA

28.AGT.2016 - 21,00 HORAS



FUTEBOL


TRIUNFO NA CHOUPANA


CD Nacional - SL Benfica, 1-3 

Tricampeão sai da Pérola do Atlântico com os três pontos. Justo!

O Sport Lisboa e Benfica defrontou esta noite de sábado a formação do CD Nacional da Madeira, numa partida referente à 3.ª ronda da Liga NOS.

Estádio da Madeira, a “velhinha” Choupana, praticamente lotada, com 5.017 adeptos a dizerem presente, num encontro que serviu também para homenagear todos os Bombeiros que estiveram em acção no combate aos fogos que fustigaram a Pérola do Atlântico neste mês de agosto. “Obrigado a todos os heróis” foi o mote…

Com André Almeida, Luisão, Jardel e Zivkovic no Boletim Clínico, a principal novidade do onze que subiu ao relvado da Choupana foi a inclusão de Jonas na frente atacante, ladeado por Raúl.

RESUMO DO JOGO


De resto, Rui Vitória manteve a aposta na defesa, com Júlio César na baliza, Nélson Semedo e Grimaldo nas laterais, com a zona central entregue a Lindelof e Lisandro. No meio-campo, Fejsa, André Horta, Pizzi e Salvio a dar garantias de segurança, criatividade, inteligência e génio…

Apito inicial de Artur Soares Dias às 20h30… entrada forte dos “encarnados”, mas o perigo chegou dos insulares, com Washington e Salvador Agra a tirarem as medidas à baliza do Tricampeão.

Jonas, Fejsa e Raúl responderam de pronto e o golo não tardaria. Minuto 17’, arrancada de Salvio, falta, Pizzi na cobrança e autogolo de Ali Ghazal, após saída em falso do guarda-redes Rui Silva.

Jogo intenso, bem puxadinho, com Salvio (28’), Grimaldo (35’), Lisandro (42’) e Pizzi (45’+2) a terem boas oportunidades para dilatar a vantagem. Do outro lado, aos 31’, Salvador Agra, de livre direto ainda assustou mas até ao intervalo resultado não sofreu alteração.

Carrillo e Raúl resolveram


No reatar, os anfitriões entraram com tudo, com o Benfica a sacudir a pressão e a partir em busca do segundo. Primeiro Salvio viu o ferro a devolver-lhe o esférico, depois, Raúl e Jonas chamaram Rui Silva ao serviço.

Na sequência de um canto, aos 63’, o golo do empate, com Tobias Figueiredo a saltar mais alto e a bater Júlio César.

Rui Vitória mexeu de pronto e foi do banco que veio o golo do triunfo, com o recém-entrado Carrillo, depois de uma enorme jogada de Salvio, a rematar fortíssimo para o 1-2 (70’).

Já em período de compensação, e em superioridade numérica face à saída do lesionado Ali Ghazal, Raúl antecipa-se e surge isolado na cara de Rui Silva não dando hipótese: 1-3… estava encontrado o resultado final!

Depois de uma vitória e um empate nas duas primeiras rondas da Liga NOS (2-0 em Tondela e 1-1 na receção ao V. Setúbal), com este triunfo – justo - na Madeira, as “águias” somam 7 pontos.

Após paragem para compromisso das Seleções, o SL Benfica regressa à Catedral somente à 5.ª jornada, com a receção ao SC Braga. Antes há nova viagem, com o Tricampeão a defrontar, fora de portas, o Arouca à passagem da 4.ª ronda da Liga NOS.

O SL Benfica alinhou com o seguinte onze: Júlio César; Nélson Semedo, Lindelöf, Lisandro e Grimaldo; Fejsa, André Horta (Celis, 65’), Pizzi (Carrillo, 66’) e Salvio; Jonas (Gonçalo Guedes, 88’) e Raúl.


>>>>>>>>>O<<<<<<<<<




NEGÓCIO RAFA: 




Peseiro: "Rafa tem um sonho e não tinha condições para jogar"

O avançado português Rafa foi convocado por José Peseiro, mas acabou por ficar na bancada na Amoreira, onde o Braga venceu o Estoril.

“É um excelente jogador e mesmo com o ambiente que se tem criado tem mantido a atitude e o empenho com a equipa. Convoquei-o para avaliar hoje se estava disponível ou não para jogar. Achei eu, perante a pressão que tem aumentado e porque o jogador tem um sonho, que não tinha condições. Escolhi outro. Entendi que não estavam reunidas as condições para jogar”, disse o treinador dos minhotos na entrevista rápida da Sport TV.


Rafa já tinha ficado de fora do último jogo do Braga (Rio Ave, 1-1), porque o técnico entendeu que não estavam reunidas as condições necessárias, dada a saída iminente para o Benfica, mas a verdade é que o negócio entrou num impasse e o jogador ainda está em Braga.





>>>>>>>>>O<<<<<<<<<






CARRILLO


“FOI UM GOLO IMPORTANTE PARA A EQUIPA”



CD Nacional - SL Benfica, 1-3


Carrillo estrou-se a marcar pelas “águias” no triunfo na Madeira.

O SL Benfica defrontou e venceu esta noite de sábado a formação do CD Nacional, por 1-3, num desafio referente à 3.ª jornada da Liga NOS.

Ali Ghazal, com um autogolo, colocou as “águias” em vantagem, Tobias Figueiredo fez o empate, Carrillo, recém-entrado no jogo, fez o 1-2 e Raúl, já no período de compensação, rematou para a conquista dos três pontos.

No final do encontro, Carrillo analisou as principais incidências e elogiou o coletivo.

“Teve um significado grande, vim para ajudar a equipa, vim somar e foi um golo importante para ajudar a equipa. O jogo estava complicado e fui feliz ao marcar”, começou por dizer, em declarações na flash interview.

O peruano estreou-se a marcar de “águia ao peito”…

“É um golo que dá confiança. É algo que qualquer jogador que jogue em posições adiantadas gosta de fazer. Há que continuar neste caminho, com este trabalho para ajudar a equipa a conquistar pontos”, explicou.

Sabemos que todos os jogos hoje em dia são complicados e nós trabalhamos diariamente para simplificar o que é complicado. A equipa trabalhou até ao final e conseguimos alcançar o objetivo”, acrescentou.

Domingo é dia de clássico, mas o foco está na Luz.

“Trabalhamos e estamos focados no nosso trabalho. Os adversários vão perder pontos para conseguirmos ultrapassá-los. O melhor resultado era o empate”, concluiu Carrillo.

Depois de uma vitória e um empate nas duas primeiras rondas da Liga NOS (2-0 em Tondela e 1-1 na receção ao V. Setúbal), com este triunfo – justo - na Madeira, as “águias” somam 7 pontos.

Após uma paragem para as Seleções Nacionais, o SL Benfica regressa à Catedral somente à 5.ª jornada, com a receção ao SC Braga. Antes há nova viagem, com o Tricampeão a defrontar, fora de portas, o Arouca à passagem da 4.ª ronda da Liga NOS.



>>>>>>>>>O<<<<<<<<<


“CADA JOGO É UMA FINAL”


CD Nacional - SL Benfica, 1-3

Rui Vitória elogiou a “postura categórica” da equipa no triunfo na Choupana.

O Sport Lisboa e Benfica defrontou esta noite de sábado a formação do CD Nacional da Madeira, numa partida referente à 3.ª ronda da Liga NOS.

Ali Ghazal, com um autogolo, colocou as “águias” em vantagem, Tobias Figueiredo fez o empate, Carrillo, recém-entrado no jogo, fez o 1-2 e Raúl, já no período de compensação, rematou para a conquista dos três pontos.

Vitória justa, por 1-3, tal como analisou Rui Vitória na flash interview no final do jogo.

“Quero começar por deixar uma palavra de apreço pelos que ajudaram a combater no flagelo que aconteceu aqui na Madeira”, começou por dizer, referindo-se ao Bombeiros que esta noite foram alvo de homenagem.

Relativamente ao desafio, “entrámos de uma forma categórica, a querer mandar. Temos de olhar para cada jogo como uma final, encará-los dessa forma, e estou muito satisfeito com os meus jogadores pelo que fizeram hoje”, analisou o treinador.

Não querendo individualizar, Rui Vitória elogiou a capacidade de trabalho e resposta de todo o grupo.

“É muito bom ter os jogadores todos disponíveis, e foi muito bom ter o Jonas connosco. O Carrillo fez o que outros jogadores tiveram oportunidade de fazer e não aconteceu. Mas foi o trabalho de uma equipa, não quero estar a particularizar, estou contente com todos os jogadores”, revelou.

Questionado relativamente ao clássico de domingo, Rui Vitória é taxativo: “Clássico? O Benfica fez aquilo que queria, vencer, o resto pouco ou nada interessa”.

Depois de uma vitória e um empate nas duas primeiras rondas da Liga NOS (2-0 em Tondela e 1-1 na receção ao V. Setúbal), com este triunfo – justo - na Madeira, as “águias” somam 7 pontos.

O SL Benfica regressa à Catedral somente à 5.ª jornada, com a receção ao SC Braga. Antes há nova viagem, com o Tricampeão a defrontar, fora de portas, o Arouca à passagem da 4.ª ronda da Liga NOS.




>>>>>>>>>O<<<<<<<<<



INICIADOS


EM 3.º LUGAR NO CROWN PLAZA ELITE CUP 2016

Na Dinamarca 

A equipa de Iniciados A do SL Benfica esteve na Dinamarca a disputar o Torneio Crown Plaza Elite Cup 2016.

No primeiro jogo, frente ao Valerenga, as "águias" venceram, por 2-1, com golos de Nascimento (3’) e Famana (11’).

No desafio seguinte, frente ao IFK Goteborg, nova vitória, desta feita por expressivos 5-0. Famana (11’), Paulo Bernardo (34’ e 54’), Smary (35´) e um autogolo, aos 36’, selaram as contas finais. 



No terceiro encontro disputado, SL Benfica e Copenhaga empataram a uma bola, com Brito (56’) a ser o autor do golo luso.

Com este conjunto de resultados, a equipa de Iniciados A carimbou presença na meia-final deste prestigiante torneio.

Na mesma, realizada este domingo, o SL Benfica perdeu com o Nordsjaelland, por 1-2, com Famana, aos 27’, de grande penalidade, a assinar o tento dos “encarnados”.

No desafio de atribuição do 3.º e 4.º lugares, os “encarnados” bateram o Midtjyllandm por 3-0, com golos de Paulo Bernardo (19’) e Henrique (26’ e 60’), terminando a competição no último lugar do pódio.



>>>>>>>>>O<<<<<<<<<



INFANTIS


INFANTIS VENCEM LUKOIL CUP


Em Moscovo 

A equipa de Infantis do SL Benfica participou e venceu nestes últimos dias no Lukoil Cup U13 2016, uma competição realizada em Moscovo.

Numa grande festa do Fitebol Formação, PFC Levski (Bulgária), Spartak de Moscovo (Rússia), CRVENA ZVEZDA (Sérvia) e Génova (Itália) foram as equipas participantes às quais se juntou o SL Benfica.

A competição teve início na sexta-feira e terminou este domingo com a vitória das “águias” na Final, frente ao Spartak de Moscovo, por 1-2.





>>>>>>>>>O<<<<<<<<<



JUNIORES


JUNIORES VENCEM MADEIRENSES




SL Benfica - Nacional da Madeira, 2-1

O campo n.º 1 do Caixa Futebol Campus, Seixal, recebeu esta tarde de sábado a 4.ª jornada do Campeonato Nacional de Juniores - 1.ª Divisão – Zona Sul. O SL Benfica recebeu e venceu a formação do Nacional da Madeira, por 2-1.

Primeira metade intensa, a terminar com um injusto nulo, com os “encarnados” a justificarem já a vantagem. Bruno Lourenço, em tarde azarada, desperdiçou uma grande penalidade e, muito perto do intervalo, viu a trave a negar-lhe o golo.

Destaque para a atuação do juiz Dinis Gorjão, ao errar em não expulsar o guardião dos madeirenses no lance do penálti.

A segunda metade começou precisamente com o guarda-redes dos insulares, Rui Encarnação, a negar o golo a João Félix… Depois de mais um bom par de intervenções, “no melhor pano cai a nódoa”, e num lance de insistência, aos 61’, Tiago Dias faz o 1-0… justo e que há muito tardava.

O SL Benfica dominava por completo e, de forma muito natural, dez minutos volvidos (71’), num lance individual, João Félix, dilata para o 2-0. Golaço!

Aos 84’, mais um grande golo no Seixal, com Filipe, na conversão exímia de um livre direto a reduzir para o 2-1 final… sem hipóteses para Daniel Azevedo.

Depois dos triunfos frente ao Belenenses (1-3) e Naval (2-1), com esta vitória as “águias” somam 9 pontos (3V0E0D), com 7 golos marcados e 3 sofridos.

Na próxima jornada, agendada para o próximo fim de semana, o SL Benfica viaja até Coimbra onde vai defrontar a formação da Académica.






>>>>>>>>>O<<<<<<<<<



BENFICA - B


SEIS PONTOS JUSTOS EM SEMANA DESGASTANTE


Desportivo das Aves - SL Benfica B, 1-2 

A equipa B do SL Benfica viajou esta manhã de domingo até ao Estádio do Clube Desportivo das Aves onde, frente aos locais, abriu a 5.ª jornada da Ledman LigaPro.

Depois da vitória em Vizela a meio da semana, foi uma formação moralizada e confiante aquela que subiu ao relvado dos avenses.

Hélder Cristóvão, na antevisão, referira a importância da aposta do Clube na Formação e foi com dez jogadores portugueses – 8 made in Caixa Futebol Campus – no onze inicial que as “águias” abordaram a partida.

Entrada forte dos anfitriões, com o Benfica a responder e a chegar ao golo inaugural. Minuto 22’ enorme assistência de Diogo Gonçalves a descobrir Heriberto Tavares que, na cara de Quim, rematou com frieza para o 0-1.

Segunda parte mais mexida e com mais golos… Depois de ambas as formações terem visto os ferros devolver o esférico (Heriberto, 51’), aos 60’ surgiu o golo do empate.

Cruzamento de trivela de Nelson Pedroso, Luis Barry surge ao segundo poste sem marcação e, de cabeça, coloca o marcador em 1-1.

As “águias” não tardaram na resposta e, apesar de jogarem frente a um Aves com maior período de descanso pois não jogou a meio da semana, mostraram maior frescura e rapidez… e o golo surgiu naturalmente.

Minuto 63’, Dálcio vai à linha cruzar na esquerda para Diogo Gonçalves, no coração da área, receber no peito e rematar de primeira para o 1-2.

Com este resultado, o SL Benfica B soma 8 pontos, fruto de duas vitórias, dois empates e uma derrota.

O SL Benfica B alinhou de início com André Ferreira, Alan Benitez, Ruben Dias, Francisco Ferreira, Yuri Ribeiro, Pedro Rodrigues, Guga, Dálcio, Heriberto Tavares (Carlos Ponck, 60’), Diogo Gonçalves (Aurélio Buta, 84’) e José Gomes (Gilson Costa, 76’).

Suplentes não utilizados: Ivan Zlobin, João Escoval, Pedro Amaral e Ivan Saponjic.

Segue-se uma paragem competitiva para compromissos das Seleções, com a II Liga a regressar no fim de semana de 10/11 de setembro. À 6.ª jornada da competição, os comandados de Hélder Cristóvão regressam ao Caixa Futebol Campus para a receção ao Académico de Viseu.

Reações ao desafio


“Foi um golo importante mas a vitória foi o mais importante. Tivemos dois jogos seguidos, conseguimos duas vitórias, não é fácil, por isso saímos satisfeitos e com grande moral. O segredo é trabalhar, somos um grupo jovem e unido e fomos justos vencedores. Faço o meu trabalho, estou focado no Benfica e é no Benfica que quero jogar”, Diogo Gonçalves

“Defrontámos um excelente adversário, o melhor até agora. Sabíamos o que íamos encontrar e sabíamos também o que fazer. O segredo passou por ter bola, gerir muito bem os vários momentos de jogo e este grupo muito jovem começa já a ter inteligência táctica necessária. Fomos felizes e certeiros. Foi uma semana desgastante, com mais um jogo difícil, onde demos uma grande resposta. Vai ser jornada a jornada, lutar até ao fim”, Hélder Cristóvão.






>>>>>>>>>O<<<<<<<<<



ANDEBOL


ANDEBOL ERGUE 5.ª SUPERTAÇA


SL Benfica – ABC, 25-24 

SL Benfica vence ABC e traz mais um Troféu para o Museu…

SL Benfica e ABC mediram forças este domingo no Pavilhão Antoine Velge (Setúbal), tendo como pano de fundo a disputa da Supertaça de Andebol… num desafio impróprio para cardíacos!

O SL Benfica, vencedor da Taça de Portugal, defrontou o campeão nacional ABC, num desafio que abriu a época oficial, apesar de ser referente ainda a 2015/16.

Frente a frente duas equipas que se conhecem muito bem, num desafio pautado pelo equilíbrio, com domínio alternado para cada um dos lados. Muita raça, muita entrega, com as “águias” a pecarem na finalização, face, diga-se, a um guardião minhoto inspirado.


O intervalo chegou com o ABC a ter uma vantagem de dois golos: 13-15.

Na segunda metade mais do mesmo e a cinco minutos do fim tudo parecia perdido com o SL Benfica com uma desvantagem de quatro golos (20-24)…

Ora, a jovem equipa das “águias”, empurrada por uns adeptos fantásticos, acreditou sempre, puxou dos galões, arrancou para uma reviravolta espetacular e acabou por vencer a partida, por 25-24.

Triunfo justíssimo, da superação, de uma formação plena de juventude e ambição, com a aposta do Clube na Formação a dar frutos!

Depois das conquistas em 1990, 1994, 2011 e 2013… aí está a 5.ª Supertaça do Clube, que vem direitinha para o Museu Benfica Cosme Damião. Está mais rico o palmarés do Andebol!

O SL Benfica alinhou de início com o seguinte sete: Nikola Mitrevski, Davide Carvalho, Tiago Pereira, Belone Moreira, Uelington da Silva, Fábio Vidrago e Ales Silva.

Marcaram para as “águias”: Ales Silva (4), Fábio Vidrago (5), Belone Moreira (2), Alexandre Cavalcanti (2), Uelington da Silva (3), Stefan Terzic (2), João Pais (2), Paulo Moreno (2), Tiago Pereira (1) e Davide Carvalho (1).

Segue-se o arranque do Campeonato Nacional, com a 1.ª jornada da Fase Regular agendada para o próximo fim de semana. O SL Benfica inicia a competição na casa do Arsenal C. Devesa.

Reações à partida


“Merecíamos por todo o trabalho que temos vindo a fazer. O público apoiou-nos de princípio a fim. Demos o máximo, acreditámos sempre, e dedico este Troféu a toda a Família Benfiquista”, Mariano Ortega

“Estivemos a perder por quatro golos e os nossos adeptos empurram-nos para esta vitória. Era o nosso objetivo… Foi para eles e por eles… e que continuemos assim. As vitórias trazem moral e começar a ganhar é sempre muito bom”, João Pais.

“Esta é uma equipa que joga há vários anos com jogadores da Formação e isso está a dar frutos. Este Troféu vai-nos dar muita motivação para o resto da época”, David Carvalho

“Este Troféu é fruto de um trabalho muito forte e intenso. Somos justos vencedores”, Hugo Figueira

“Estou muito contente e orgulhoso pelo que a equipa conseguiu fazer hoje. Trabalhámos muito e é justo”, Nikola Mitrevski

“Era um jogo especial para mim mas agora é um novo começo. Há que vencer pelo Benfica e foi isso que começamos a fazer. Estou muito orgulhoso”, Fábio Vidrago


“Os adeptos são fantásticos e hoje mostraram-no mais uma vez. A equipa merece este apoio e tenho esperança que a equipa continua a esforçar-se, a ganhar e a merecer este apoio”, Domingos Almeida Lima


>>>>>>>>>O<<<<<<<<<



ATLETISMO


NELSON ÉVORA EM 11.º LUGAR




Liga Diamante de Paris

Nelson Évora ficou no 11.º e último lugar no Triplo Salto do meeting da Liga Diamante de Paris, prova realizada este sábado, a primeira do atleta luso desde o 6.º lugar nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.  O atleta do SL Benfica saltou 15,98 metros ao terceiro ensaio, numa prova ganha pelo norte-americano Chris Carter, com 16,92 metros.





>>>>>>>>>O<<<<<<<<<