sexta-feira, 28 de outubro de 2016

CARTA ABERTA DO TRINCA BOLOTAS

AO PRESIDENTE DA REPÚBLICA






“Exmo. Senhor Presidente da República, escreve-lhe um jovem dirigente desportivo de 44 anos. Com 3 anos, já colocava uma gravata verde, um fato e o dedo em riste a berrar a brincar aos presidentes de clubes de futebol. Mas aqui estou eu, apesar de ter terminado a temporada passada com 86 pontos, não sou campeão nacional. Ser campeão é ser-se astuto, perspicaz, responsável, sensato e sensível. Requer destreza, coragem, desembaraço, vontade. Como é que se avalia tudo isto num jogo de futebol de 90 minutos? Quem é que avalia o lado humano? O que me aperta o coração é ver a minha mãe a tentar segurar aquela lágrima no canto do olho quando soube que por 2 pontos o bebé não é campeão. Eu quero ser campeão. Porque eu quero, porque eu mereço, porque eu preciso. E é por isso que lhe escrevo. Em nome de todos nós. Dos que não são campeões por 5, 4, 3, 2, 1 ponto. Podíamos ter o melhor futebol do mundo. Mas há que mudar. Há que quebrar o ciclo vicioso que se baseia exclusivamente em interesses económicos. A pontuação para se ser campeão é desumanamente alta, pois só há uma vaga. Está mal. O governo tem de aumentar o número de vagas de campeão. E este ano o Benfica já está com cinco pontos de vantagem e ninguém faz nada. Marcelo, ou fazes alguma coisa ou eu vou-me embora. Vou para um país liderar um clube que só precise de 60 pontos para ser campeão. Adeus.”



Retirada de: https://piadasaominuto.pt